TERAPEUTAS
André Gandur
Marilene Coelho

 
 

 

AROMATERAPIA

 
 

A Aromaterapia é o ramo da Fitoterapia que, através da aplicação de óleos essenciais extraídos das plantas, pretende promover saúde e bem-estar. É essencialmente uma prática multidisciplinar.
A ciência e a arte Aromaterapia, tem seus alicerces no princípio de que diferentes aromas acionam respostas específicas no cérebro.

É uma terapia holística altamente embasada cientificamente que utiliza os óleos essenciais para tratar diversas enfermidades e promover a saúde integral. Encontramos mais de 22.000 artigos com o termo “essential oil” na PubMed, a maior plataforma de artigos científicos sobre saúde do mundo.
A Associação Americana de Aromaterapia refere-se aos óleos essenciais como “óleos voláteis, altamente concentrados, destilados de ervas aromáticas, flores e árvores, contendo propriedades semelhantes às dos hormônios e antissépticos naturais”.

As substâncias que compõem o aroma dos óleos essenciais desprendem partículas que estimulam as células nervosas, esse estímulo ativa áreas do cérebro relacionadas às emoções que provocam reações fisiológicas.
Benefícios para a saúde:

  • Alivia a ansiedade, depressão, asma ou resfriado;
  • Fortalece o sistema imunológico;
  • Melhora o humor;
  • Ajuda a dormir melhor;
  • Contribui para manter a pressão sanguínea sob controle;
  • Melhora o foco e a concentração; Entre outros.

Nas próximas postagens nos aprofundaremos no estudo desta maravilhosa terapia.

 

 

 


 

Como Usar os Óleos Essenciais

 
 


A principal e mais benéfica forma de utilizar os óleos essenciais é a inalação, no entanto, eles podem ser usados de outras formas diferentes, adequando-se ao problema a tratar ou ao estilo de vida de cada pessoa:

Inalação

A inalação é a forma mais completa de obter os efeitos e benefícios dos óleos essenciais, pois permite que as moléculas consigam chegar facilmente no sistema límbico do cérebro, criando alterações no funcionamento do corpo, que o tornam capaz de se curar.

 Aromatizador

Neste caso, adicionam-se 2 ou 3 gotas, do óleo escolhido, no interior de um aparelho com água que cria uma nuvem de fumaça que libera o aroma por todo o cômodo.

 Evaporização

A evaporização consiste em aplicar algumas gotas em bolas de algodão, compressas ou num pano limpo, permitindo que o óleo vá evaporando e liberando o seu aroma.

Sprays

O spray ajuda a espalhar o aroma por todos os locais que se deseja, para isso basta adicionar algumas gotas do óleo essencial no depósito do spray e preencher com água. Antes de usar o spray deve-se abanar a embalagem para voltar a misturar o óleo, evitando pulverizar apenas água para o ar.

Vaporização
Esta técnica deve ser usada especialmente para tratar problemas respiratórios ou resfriados, pois além de liberar o aroma diretamente para o sistema respiratório, permite a inalação de vapor de água que hidrata e relaxa as vias respiratórias.

Massagem

A massagem é a forma perfeita para aplicar os óleos essenciais diretamente na pele, de forma a tratar dores musculares, infecções, problemas de pele ou dores articulares. Para isso, basta misturar algumas gotas do óleo essencial pretendido num óleo vegetal, como o óleo de arroz, de sésamo ou coco, por exemplo.

 Banhos

Os banhos misturam os benefícios da vaporização, pois permitem a inalação do vapor de água e do aroma, e os benefícios da massagem, uma vez que permitem o contato da pele com o óleo. Assim, podem ser usados em quase todos os casos.


Fonte: https://www.tuasaude.com/aromaterapia/

 

 

Os Principais Óleos da Aromaterapia

 
 

Há uma variedade enorme de óleos. Segue abaixo, alguns deles, e seus benefícios.

É indispensável buscar orientação com um profissional da área, para o uso correto dos óleos e melhor aproveitamento de seus benefícios.

  • Lavanda: para dormir melhor e manter a pressão sanguínea controlada;
  • Sálvia: reduz a pressão sanguínea, ajuda na memória e no foco;
  • Laranja: relaxa, diminui a ansiedade;
  • Alecrim: estimula o raciocínio e melhora o ânimo;
  • Canela: aumenta a concentração e reduz a frustração;
  • Limão: para melhorar o humor e combater enjoos;
  • Eucalipto: reduz o muco e congestionamento nasal.
  • Bergamota: para atingir o relaxamento máximo.
  • Capim-limão: diminui os níveis de ansiedade e tensão, além de manter repelir insetos;
  • Camomila: ajuda a relaxar e dormir melhor;
  • Jasmim: melhora o humor e deixa as pessoas mais positivas e otimistas.

 

Fonte: https://blog.livup.com.br/

 

 

Benefícios do Óleo Essencial de Lavanda

 
 
O óleo essencial de lavanda é muito popular, sendo muito utilizado principalmente pelo seu efeito calmante e dificilmente irrita a pele. O óleo essencial de lavanda é um dos destaques da aromaterapia, por não haver contrainidicações (a não ser que a pessoa tenha algum tipo de alergia as substâncias da planta).

Além do óleo essencial de lavanda ajudar no tratamento da depressão pode auxiliar também no tratamento de insônia, é ainda antibacteriano, antisséptico e auxilia na digestão.

Para aproveitar melhor seus benefícios, é preciso saber como usá-lo corretamente.

  • Calmante tópico: pode ser diluído e aplicado na pele em picadas de inseto ou outras irritações cutâneas;
  • Na terapia capilar: em quadros de psoríase e dermatite seborreica, a lavanda contribui para acalmar o couro cabeludo;
  • Para relaxar e acalmar: algumas gotinhas no difusor de ambiente ajudam a relaxar e acalmar, além de auxiliar no combate da ansiedade;
  • No tratamento da insônia: aplicar 2 gotas no travesseiro antes de dormir ou utilizar no difusor de ambiente;

  • Em massagens relaxantes: proporciona alívio do stress e relaxamento muscular. Basta diluir algumas gotas em óleo vegetal e massagear.

Nenhum óleo essencial pode ser aplicado sem diluir, pois, são muito concentrados e podem causar irritação. Eles devem ser diluídos em um óleo carreador vegetal como por exemplo, óleo de abacate, óleo de rosa-mosqueta, óleo de semente de uva.

Fonte: Mayara Benatti
https://www.dicasdemulher.com.br/oleo-essencial-de-lavanda/
https://curaemcasa.com.br/6-dicas-de-como-usar-o-oleo-essencial-de-lavanda/

 

 

Óleo Essencial de Alecrim

 
 

 

O óleo essencial de alecrim é extraído por meio de um processo chamado destilação por arraste a vapor. Na destilação, o vapor d’água passa entre as folhas secas de alecrim, levando, por meio de arraste, o óleo presente no interior das glândulas da planta até o condensador, extraindo assim o óleo essencial e o hidrolato.

O óleo essencial de alecrim favorece a produção de neurotransmissores responsáveis pelo bem-estar, e por este motivo o alecrim também é chamado de erva da alegria.

O óleo essencial de alecrim é muito utilizado para estimular o cérebro, melhorando a memória e a clareza mental. Quando este óleo possui um alto teor de cânfora, é considerado o óleo essencial dos estudantes, pois estimula o sistema nervoso central favorecendo a concentração.

O óleo de alecrim também é um grande auxiliar no tratamento dos problemas respiratórios, pois oferece alívio do congestionamento da garganta, nos sintomas de alergias, resfriados e gripe.

 

 

 



/

 
 

 

Para que serve?
Os benefícios do óleo essencial de alecrim se devem às suas propriedades:

  • Antioxidante;
  • Anti-inflamatória;
  • Antimicótica;
  • Antimicrobiana;
  • Cicatrizante;
  • Analgésica/Refrescante;
  • Anticaspa;
  • Estimulante mental.

Cuidado da pele
As propriedades do óleo essencial de alecrim contribuem para efeitos benéficos à pele, fazendo com que ele possa ser utilizado como estimulante da circulação periférica ou em tratamento para pele oleosa ou acneica. Sem contar que ele também limpa, relaxa e refrescar a pele. Pode ser utilizado também como relaxante muscular.

Cabelos
O óleo essencial de alecrim pode ser usado para tratar cabelos oleosos e também apresenta funções anticaspa e serve como tônico capilar. Ao ser utilizado em xampus e condicionadores, costuma acrescentar brilho aos fios.

Corpo
Devido à ação antimicrobiana, o óleo essencial de alecrim pode ser utilizado até como desodorante, eliminando os micro-organismos que causam odores.
O óleo pode ser adicionado ao sabonete e a sais de banho – além de proporcionar aroma, ele contribui para a eliminação de bactérias e até de micoses.

Lembrando que, para aplicar um óleo essencial, é importante sua diluição, normalmente em água, para que ele não fique muito concentrado e possa causar algum problema como reações alérgicas.

Alguns cuidados

Assim como tudo na natureza, o óleo essencial de alecrim pode possuir alguns efeitos negativos para certas pessoas, principalmente se o uso for constante e exagerado:

Reação alérgica
Algumas pessoas podem adquirir irritações na pele ao entrar em contato com o alecrim e seus derivados.

Efeito abortivo
Pesquisas feitas com extrato de alecrim em ratos apresentaram o efeito embriotóxico, causando o aborto.

Efeito diurético

Outras pesquisas afirmam que o consumo do alecrim pode causar um efeito diurético, aumentando assim o risco de desidratação e alterando a concentração de lítio no corpo, podendo chegar a níveis tóxicos.

Consuma com moderação

O óleo essencial de alecrim e derivados da erva possuem excelentes benefícios e aplicações. No entanto, existem limites e concentrações que os tornam prejudiciais. Cabe a nós ter a consciência disso e consumir de forma moderada sob a orientação de um profissional.

https://www.ecycle.com.br/oleo-essencial-de-alecrim

 

 

Óleo Essencial de Laranja
Usos e Benefícios para a Saúde

 
 

O óleo essencial de laranja é conhecido como “o óleo da alegria” na aromaterapia. Isso porque esse óleo possui propriedades importantes que ajudam no combate ao estresse, desânimo e até depressão. Mas os benefícios do óleo essencial de laranja não se restringem apenas ao tratamento terapêutico, mas também é muito útil para cuidar da saúde da pele e dos cabelos.

Propriedades e benefícios

O óleo essencial de laranja tem propriedades que estimulam a positividade e a sensação de bem-estar. Possui aroma cítrico, fresco e intenso, podendo variar entre doce e amargo, dependendo do tipo de casca do qual foi extraído.
As propriedades do óleo essencial de laranja são indicadas para tratar sintomas físicos e emocionais. Dentre eles:

  • Estresse e depressão
  • Faz bem para o corpo e para a pele
  • Ajuda a combater gases, cólicas estomacais e intestinais, falta de apetite, prisão de ventre e diarreia.
  • auxilia a vesícula biliar na produção da bílis
  • Facilita a digestão e a eliminação de gorduras
  • Ajuda a tratar a insônia e a ansiedade
  • Combate gripes, resfriados e baixa a febre.
  • Com relação à saúde da pele, o óleo essencial de laranja é excelente para eliminar as toxinas que ficam acumuladas. Isso ocorre porque ele ajuda a quebrar as moléculas de gordura quando aplicado em tratamentos como drenagem que ativam a circulação e eliminam a celulite. A vitamina C contida naturalmente na laranja, é um poderoso antioxidante que ajuda a melhorar o aspecto da pele seca e a reduzir as rugas.

Sugestões de uso para o óleo essencial de laranja:

  • Aromatizador – 1 gota de óleo essencial de laranja para 1 litro d’água;
  • Banheira – 6 gotas de óleo essencial na banheira cheia. Se preferir inclua também outro óleo vegetal;
  • Compressas frias ou quentes – 2 a 3 gotas em compressas úmidas;
  • Ducha simples – Pingar 5 gotas de óleo essencial no canto do box e inalar durante o banho.
  • Escalda pés – 6 gotas de óleo essencial de laranja em 1 colher (chá) de óleo vegetal ou álcool de cereais e 4 litros d’água quente ou fria;
  • Gargarejo – 3 gotas de óleo essencial de laranja e 1 colher de mel em 1 copo com água. Misture bem e faça o gargarejo sem engolir;
  • Inalação – 3 a 5 gotas de óleo essencial em um recipiente com água quente. Cubra a cabeça com uma toalha e feche os olhos enquanto inala o vapor;
  • Massagem – Misture 15 gotas de óleo essencial de laranja e 3 colheres (sopa) de óleo vegetal em 30 ml de solução hidratante. Depois é só usar para massagear o corpo e hidratar a pele;
  • Spray para roupas – Num borrifador coloque 20 gotas de óleo essencial de laranja, 3 colheres (sopa) de álcool de cereais e complete com água. Agite bem e use quando for passar as roupas.

Fonte: https://www.greenmebrasil.com/

 

 

 

Benefícios e Usos Terapêuticos do Óleo de Mandarina

 
 


Conhecida como mandarina, tangerina, mexerica dentre outros nomes, a mandarina é fonte de um óleo essencial orgânico riquíssimo em propriedades terapêuticas, dermatológicas e aromáticas.

Benefícios terapêuticos do óleo de mandarina orgânico:

  • Digestivo e laxante
  • Estimula o apetite infantil
  • Combate insônia

Benefícios dermatológicos do óleo de mandarina orgânico:

  • Previne estrias durante adolescência e gestação
  • Suaviza peles ásperas

Benefícios e usos terapêuticos do óleo de mandarina orgânico
1. Excelente aromatizador de ambientes, suas notas cítricas elevam a energia do ambiente e das pessoas ao mesmo tempo em que harmoniza. Pingue 12 gotas do óleo essencial na água e adicione no difusor ambiental.

2. Banho de imersão. Para aromatizar a água da banheira, dissolva 3 colheres de leite em pó em um copo d’água. Pingue 21 gotas de óleo essencial nesta solução e adicione à água da banheira, ou então pingue 21 gotas de óleo essencial em 5 colheres de sopa de óleo vegetal e adicione à banheira. Nunca use óleo essencial diretamente na banheira sem diluição.

3. Compressa local
. Pingue 5 a 10 gotas de óleo essencial na água fria ou quente, use uma toalha para fazer a compressa. Para compressa com argila, pingue 3 gotas de óleo essencial para cada colher usada. Adicione água até formar uma pasta consistente. Use quantas colheres de argila forem necessárias para formar uma pasta que cubra toda a área a receber a compressa.

4. Colar Aromático
. Pingue 3 gotas no orifício do colar. Adicione mais gotas toda vez que o aroma acabar.

5. Fricções
. Pingue entre 10 e 20 gotas de óleo essencial distribuídas por todo o corpo e friccione a pele vigorosamente. Evite as mucosas genitais e dos olhos.

6. Massagem
. Adicione de 50 a 70 gotas de óleo essencial em 120ml de óleo vegetal e utilize-o na massagem.

7. Óleo para o rosto e corpo.
Para o rosto pingue 3 gotas de óleo essencial em uma colher de sopa de óleo vegetal; Para o corpo pingue 80 gotas de óleo essencial em 120ml de óleo vegetal. Ou dilua o óleo essencial em qualquer outro veículo carreador (gel, argila, manteiga vegetal, etc.).


Fonte: https://lar-natural.com.br/terapeuticos-do-oleo-de-mandarina-organico/

 

 

Aromaterapia na Cefaleia

 
 


A aromaterapia é uma técnica terapêutica milenar que utiliza as propriedades dos óleos essenciais para restabelecer o equilíbrio físico, psíquico e espiritual. Através do olfato, as propriedades de cada óleo chegam ao sistema nervoso, que responde pelas emoções, estimulando o cérebro a iniciar ou inibir a produção de hormônios e secreções.

Mas antes de experimentar essa técnica, vale saber que a aromaterapia pode não funcionar para todos. “Algumas pessoas com enxaqueca desenvolvem sensibilidade ao olfato e até cheiros bons podem se tornar desagradáveis”, diz Noah Rosen, diretor do Centro de Cefaleia da  Universidade de Northwell, nos Estados Unidos. “No entanto, para outras pessoas, os aromas têm um efeito muito relaxante”, completa.

Aqui estão alguns óleos essenciais e os métodos de aplicação para os tipos mais comuns de dores de cabeça:

Dor de cabeça tensional – hortelã-pimenta

A hortelã-pimenta é uma planta muito usada no tratamento de problemas de estômago, dores e inflamação nos músculos. Pesquisas mostram que a aplicação de uma solução diluída de óleo com essa essência pode reduzir a intensidade das dores de cabeça.
Pingue 10 gotas em 30 ml de um óleo difusor, como jojoba ou coco, e massageie no pescoço e nos ombros.

Dor de cabeça por estresse – lavanda
Já está mais do que comprovado que o estresse é capaz de desencadear dores de cabeça. Inalar diariamente os óleos essenciais reduziu significativamente a pressão arterial, pulso, níveis séricos de cortisol e estresse, e a essência de lavanda é uma das indicadas. Respirar o óleo dessa flor por 15 minutos ajudou a aliviar a dor da enxaqueca mais do que um placebo, de acordo com um estudo de 2012 publicado na European Neurology.
 Aplique de uma a duas gotas nas palmas das mãos, esfregue suavemente e inspire profundamente.

Dor de cabeça por desidratação – laranja
Pouca hidratação pode causar enxaquecas e dores de cabeça, então, comece a beber água para recuperar o que você perdeu. Enquanto está reabastecendo o corpo, uma compressa fria com óleo pode ajudar. Coloque duas gotas de essência de laranja em uma tigela pequena de água fria. Mergulhe uma toalha pequena e coloque-a na testa enquanto você relaxa.

Fonte: https://vitat.com.br/oleos-essenciais-dores-de-cabeca/

 

 

Óleos Essenciais e o Sistema Respiratório

 
 

As aplicações terapêuticas dos óleos essenciais têm sido investigadas e desenvolvidas, principalmente devido a atividade biológica antimicrobiana, que apresentam o potencial de inibir o crescimento de bactérias, fungos e até de vírus.
Os óleos essenciais da árvore-do-chá (Melaleuca alternifolia), tomilho (Thymus vulgaris e Thymus zygis) e sândalo (Santalum album) são exemplos de óleos com esta capacidade.

Já os óleos essenciais de eucalipto (Eucaliptus globulus) e o de cânfora (Cinnamomum camphora) destacam-se pela sua ação antisséptica e estimulante do sistema respiratório.

Os óleos essenciais de eucalipto têm sido utilizados em tratamentos médicos por séculos. Eles foram extensivamente estudados e são valorizados por sua baixa toxicidade e atividade antisséptica de amplo espectro (BACHIR, 2012; SADLON, 2010). Segundo Silva (2003), o óleo essencial de Eucalyptus globulus também exerce atividade analgésica e anti-inflamatória.

Para combater a tosse, alguns dos óleos essenciais com maior comprovação científica incluem: eucalipto, hortelã-pimenta, melaleuca – tea tree –, tomilho, alecrim, lavanda e cipreste. Esta terapia pode ser usada para complementar o tratamento médico porque, além de tratar a tosse e acalmar as vias respiratórias superiores, tem também um efeito antisséptico, impedindo o desenvolvimento de vírus e bactérias nos pulmões, que podem evoluir para uma pneumonia, por exemplo.

O óleo essencial de lavanda francesa é muito utilizado em massagens de relaxamento, devido às suas propriedades calmantes e ansiolíticas. Este óleo também age contra doenças respiratórias como antitussígeno e antisséptico. Em inalações, pode ser usado em quadros gripais, sinusite e bronquite. Já o óleo essencial de cânfora branca é um ótimo estimulante respiratório, revulsivo, antitussígeno e bom antisséptico em doenças respiratórias catarrais. Pode também ser usado em fricções para tratamento de mialgias e situações reumáticas (Cunha et al., 2012).

Com comprovado efeito sobre bactérias e fungos (Zuzarte et al., 2013, Rajkowska et al., 2014), o óleo essencial de tomilho pode ser utilizado em dores reumáticas, otites, rinites, sinusites e estomatites, e ainda como antiespasmódico, expectorante, antioxidante (Cunha et al., 2012), anti-inflamatório (Zuzarte et al., 2013) e antisséptico (Cunha e Roque, 2013).

Protocolos Para Tratar Doenças Respiratórias

  • RINITE

Podemos utilizar 10 gotas do óleo essencial de eucalipto Globulus no difusor com água. Outra opção é massagear o peito e costas com 3 gotas de eucalipto Globulus e 2 gotas de cânfora branca, diluídos em 3 ml de óleo vegetal de arnica e 7 ml de óleo vegetal de semente de uva.

  • SINUSITE

Podemos utilizar 5 gotas do óleo essencial de canela cássia e 5 gotas do óleo essencial de gengibre no difusor. Para a massagem facial, podemos utilizar 1 gota de lavanda francesa e 2 gotas de hortelã pimenta, diluídas em 2 ml de óleo vegetal de arnica e 3 ml de óleo vegetal de jojoba.

  • BRONQUITE

Massagear a região do tórax com 3 gotas de óleo essencial de cânfora branca + melaleuca, diluídos em 7 ml de óleo vegetal de amêndoas e 3 ml de óleo vegetal de arnica. Ou ainda, inalar através do difusor com 5 gotas de lavanda francesa e 5 gotas de capim limão em água.

  • TOSSE SECA

Utilizar no difusor 2 gotas do óleo essencial de cipreste e 5 gotas do óleo essencial de limão siciliano, mais 2 gotas de óleo essencial de tomilho em água.

  • TOSSE, CONGESTÃO E DOR DE GARGANTA

Inalação com 2 gotas do óleo essencial de gengibre e 5 gotas do óleo essencial de limão siciliano, além de 2 gotas de óleo essencial de melaleuca no difusor com água.

 

  • GRIPES E RESFRIADOS

Utilizar no difusor com água, para inalação, 5 gotas do óleo essencial de capim limão e 5 gotas do óleo essencial de cravo folha.

Podemos utilizar a técnica de vaporização também para inalação.
Esta é a técnica que usamos especialmente para os escalda pés, mas também pode ser usada para tratar doenças respiratórias ou resfriados. Além de liberar o aroma diretamente para o sistema respiratório, permite a inalação de vapor de água, que hidrata e relaxa as vias respiratórias. Numa bacia com água quente e sal, você pode adicionar os óleos essenciais de sua escolha e inalar o vapor quente por 5 minutos.

Fonte: https://www.grandha.com.br/doencas-respiratorias-aromaterapia-para-rinite-bronquite-gripe/

 

 

Tratando da Ansiedade com Aromaterapia

 
 

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), o Brasil é o país mais ansioso do mundo e o quinto mais depressivo.

Caracterizado como um medo e/ou preocupação excessivos com relação a situações do dia a dia, o transtorno de ansiedade compromete a qualidade de vida de qualquer pessoa.

Além de sintomas psicológicos como o medo, a vergonha, o nervosismo, a tristeza e os pensamentos ruins, a ansiedade também se manifesta através de sintomas físicos, como por exemplo: 

  • Sudorese;
  • Taquicardia;
  • Náuseas;
  • Insônia;
  • Tremores;
  • Dores abdominais;
  • Diarreia;
  • Falta de ar;
  • Dores de cabeça/enxaqueca;
  • Sensação de desmaio;
  • Dores musculares.

  Se você sente algum desses sintomas, mas ainda não procurou ajuda médica, está na hora de tomar uma atitude. Afinal, a ansiedade não afeta apenas a sua saúde física e mental, mas também as suas relações interpessoais.    Agora, se você já está tratando da ansiedade com medicamentos ansiolíticos e antidepressivos comuns, pode ainda complementar o tratamento com terapias alternativas. Assim, poderá retomar a sua rotina de forma mais rápida e sem prejuízos à saúde. 
 
A aromaterapia é uma grande aliada de quem está tratando da ansiedade e de outras condições emocionais. Para quem não conhece, essa é uma terapia que usa os aromas e os princípios ativos dos óleos essenciais para tratar vários problemas de saúde, como a ansiedade, estresse, insônia, dores musculares entre outros.   A inalação dos aromas desses compostos ativa o sistema nervoso do nosso cérebro, desencadeando uma resposta terapêutica. Assim, pode-se obter efeitos positivos tanto sob o aspecto físico quanto sob o aspecto emocional. Basta saber aplicar o óleo essencial adequado. Ainda, é possível criar uma sinergia (combinação) entre um ou mais óleos para potencializar os efeitos terapêuticos desses produtos.  

Quem está tratando da ansiedade, deve considerar os seguintes óleos essenciais: 

  • Lavanda;
  • Camomila;
  • Bergamota;
  • Valeriana;
  • Jasmim;
  • Vetiver;
  • Olíbano;
  • Sálvia;
  • Erva-cidreira.

 
Como tratar?
 

  • Massagem: técnica que consiste em aplicar os óleos essenciais diretamente na pele do paciente;
  • Inalação: consiste em respirar o aroma do óleo essencial diretamente do frasco algumas vezes por dia, dividindo a respiração entre curta, média e longa;
  • Evaporização: como o próprio nome sugere, consiste em pingar algumas gotas do óleo essencial em uma superfície como um pano limpo ou algodão. Conforme o óleo vai evaporando, vai liberando seu aroma e princípio ativo no ambiente;
  • Aromatizador de ambientes: basta pingar de 2 a 5 gotas do óleo essencial em óleo vegetal ou água quente para liberar o aroma no ar;
  • Sprays: dilua de 3 a 5 gotas do óleo essencial no reservatório do spray e encha-o com água. Sacuda o frasco e borrife o óleo essencial pela casa;
  • Vaporização: ideal para quem está tratando da ansiedade e de sintomas respiratórios causados por gripes e alergias. Consiste em pingar 5 gotas do óleo vegetal em uma bacia com água quente, cobrir a cabeça com uma toalha e inalar o vapor d’água resultante da mistura;
  • Banhos terapêuticos: consiste em pingar de 5 a 10 gotas do óleo na banheira, enchê-la com água morna e banhar-se na água por pelo menos 15 minutos.

Contraindicações

  Embora natural, os óleos essenciais utilizados na aromaterapia podem ser prejudiciais, quando usados incorretamente ou em pessoas alérgicas à composição dos produtos. Da mesma forma, pessoas mais sensíveis a aromas também devem buscar orientação profissional antes de começar o tratamento.   Além desses cuidados, deve-se sempre lembrar que os óleos essenciais sempre devem ser diluídos em algum veículo carregador, como óleos vegetais ou água. Só para você ter uma ideia, uma única gota de óleo essencial pode ter centenas de componentes orgânicos diferentes. Alguns, inclusive, com potencial alergênico. Por isso, o produto não deve nunca ser aplicado diretamente sobre a pele, mas sempre diluído.   Quem está tratando da ansiedade com aromaterapia também deve ter outro cuidado, principalmente se a técnica escolhida for a de massagens terapêuticas e relaxantes: não usar óleos essenciais cítricos antes de se expor ao sol. Óleos como limão, laranja, tangerina e bergamota podem queimar a pele se expostos à luz solar. 

Fonte:https://namu.com.br/portal/corpo-mente/arteterapia/gerais-arteterapia/tratando-da-ansiedade-com-aromaterapia/

 



UTILIZE NOSSOS CANAIS DIGITAIS
Tel: (21) 97445-8205