TERAPEUTAS
André Gandur
Marilene Coelho

 
 

 

 

Lesões Ortopédicas
 Como prevenir as mais comuns?

 
 

Cada dia cresce mais o número de pessoas que iniciam uma atividade física com objetivo de melhorar a saúde e o bem-estar. Por isso, é importante ter atenção para diminuir a possibilidade de alguma lesão. As lesões ortopédicas podem trazer muitos prejuízos para a saúde e dificultar a realização de atividades esportivas ou até mesmo tarefas simples do dia a dia.
Para evitar as lesões ortopédicas, antes de tudo, é preciso conhecer as mais comuns. Por isso, selecionamos os problemas que mais acometem as pessoas e quais são as maneiras para que você possa fazer a prevenção.

Quais são as mais comuns?

  • Entorse

É muito comum que depois de pisar em falso ocorra um inchaço que causa bastante dor e incomodo. Em alguns casos mais graves isso é proveniente de uma entorse que é quando a articulação é alongada e os ligamentos articulares podem ser rompidos. Essa lesão ocorre depois de um movimento brusco inesperado, em casos simples pode ser resolvido com gelo e anti-inflamatórios, em situações mais graves com cirurgia.

Como evitar: faça alongamentos antes de atividades físicas, use calçados que favoreçam o andar e evite transitar em lugares com terreno irregular. Outra dica é tentar evitar movimentos bruscos, principalmente, mudanças de direção.

  • Distensão muscular

A distensão muscular é um problema tratado com muita frequência nos setores de ortopedia dos hospitais. Essa lesão ocorre porque um músculo ou tendão é muito esticado e se rompe. Isso ocorre depois de um movimento ou ação de força excessiva. Os sintomas podem variar, normalmente o primeiro é uma intensa dor, depois inchaço e dificuldade de movimentação. O tratamento pode ser cirúrgico em casos mais graves ou repouso e compressa nas lesões leves.
Como evitar: fazer alongamentos antes de atividades físicas ou de longas caminhadas. É sempre importante ter a orientação de um profissional antes da prática de esportes, deste modo, é possível evitar esforço excessivo que causa a distensão.

  • Luxação

Outro problema que também ocorre bastante com pessoas no mundo todo é a luxação. Essa lesão ortopédica ocorre quando dois ossos que são unidos por uma articulação se separam. Ela pode ocorrer depois de algum trauma, queda, fratura ou até mesmo doenças crônicas. O tratamento é feito com a recolocação do osso em seu devido lugar, após isso é necessário repouso e imobilização da parte afetada.

Como evitar
: fazer atividades físicas acompanhado de um profissional. Em esportes de risco pode ser necessário a utilização de equipamentos de proteção.

Fonte:https://ortopediahmt.com.br/lesoes-ortopedicas-como-prevenir-as-mais-comuns/

 

 

Como evitar a dengue?

 
 

A dengue é uma doença viral transmitida por um mosquito conhecido como Aedes aegypti. Ele possui um tamanho pequeno, corpo marrom, com uma faixa curva branca em cada um dos lados do tórax, e suas patas apresentam listras brancas.

A dengue possui um processo de transmissão por meio da picada do mosquito Aedes aegypti, mais especificamente pela fêmea, que precisa de sangue humano para a maturação dos ovos.

Como prevenir a dengue
Cada um de nós tem a responsabilidade de atuar ativamente na prevenção da doença.
E existem algumas ações que devem ser incorporadas na rotina de todos:

  • Eliminar os focos de água parada

  • Evite ser picado pelo mosquito: Coloque telas nas janelas, use sempre um repelente, evite locais com grande concentração de mosquitos.

  • Tome a vacina da dengue: Já existe uma vacina para se proteger contra a dengue. Embora ela não seja disponibilizada pelo SUS (Sistema Único de Saúde), pode ser encontrada em clínicas particulares.

Vale alertar que existem algumas contraindicações quanto ao uso da vacina, então, a orientação é sempre se consultar com um médico antes da aplicação.
Caso identifique locais com características de um potencial foco de dengue, entre em contato com as autoridades competentes para que as medidas necessárias sejam tomadas.


Fonte: https://allcare.com.br/

 

 

HIPERTENSÃO, UM PERIGO SILENCIOSO!

 
 
A hipertensão, ou pressão alta, é uma doença silenciosa. A maioria dos hipertensos não apresenta queixas, o que aumenta seu perigo. Por isso, recomenda-se aferir a pressão a cada seis meses. Esse cuidado simples possibilita o diagnóstico rápido, assim como seu tratamento.
Para prevenir a doença, o melhor a se fazer é adotar um estilo de vida saudável. Alimentação, prática esportiva e controle das emoções estão diretamente ligados ao aumento e à diminuição da pressão. Por isso, optar por alimentos integrais aos industrializados, fazer atividades físicas regularmente, perder peso (se estiver acima do recomendado) e desenvolver atividades que reduzam o estresse são essenciais para o combate à pressão alta. Estudos recentes mostraram que alguns alimentos, como a melancia, o morango e o farelo de trigo, ajudam na prevenção e no tratamento da hipertensão.

Os sintomas da hipertensão costumam aparecer somente quando a pressão sobe muito: podem ocorrer dores no peito, dor de cabeça, tonturas, zumbido no ouvido, fraqueza, visão embaçada e sangramento nasal.

Fonte:https://www.hospitaloswaldocruz.org.br/prevencao-e-saude/dicas-saude/hipertensao-um-perigo-silencioso/

 

 

A IMPORTÂNCIA DA VACINAÇÃO
(EM TODAS AS IDADES)

 
 

Quem não se vacina não coloca apenas a própria saúde em risco, mas também a de seus familiares e outras pessoas com quem tem contato, além de contribuir para aumentar a circulação de doenças. Tomar vacinas é a melhor maneira de se proteger de uma variedade de doenças graves e de suas complicações, que podem até levar à morte.

A maioria das doenças que podem ser prevenidas por vacina são transmitidas pelo contato com objetos contaminados ou quando o doente espirra, tosse ou fala, pois ele expele pequenas gotículas que contém os agentes infecciosos. Assim, se um indivíduo é infectado, pode transmitir a doença para outros que também não foram imunizados.

Graças à vacinação, houve uma queda drástica na incidência de doenças que costumavam matar milhares de pessoas todos os anos até a metade do século passado - como coqueluche, sarampo, poliomielite e rubéola. Mas, mesmo estando sob controle hoje em dia, elas podem rapidamente voltar a se tornar uma epidemia caso as pessoas parem de se vacinar.

VACINAS SÃO SEGURAS E EFICAZES
As vacinas são feitas com microrganismos da própria doença que previne. Por exemplo: a vacina contra o sarampo contém o vírus do sarampo. No entanto, estes microrganismos estão enfraquecidos ou mortos, fazendo com que o corpo não desenvolva a doença, mas se torne preparado para combatê-la se for necessário.

Toda vacina licenciada para uso passou antes por diversas fases de avaliação, garantindo sua segurança. Elas também passam pela avaliação de institutos reguladores rígidos. No Brasil, essa função cabe à Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). Algumas pessoas podem ter efeitos colaterais leves depois de tomarem uma vacina, como dor no local da injeção e febre baixa.

Fonte: https://www.pfizer.com.br/noticias/ultimas-noticias/importancia-da-vacinacao

 

 

OS BENEFÍCIOS DA MEDITAÇÃO PARA A SAÚDE
FÍSICA E MENTAL

 
 

 

A meditação é uma prática muito antiga, conhecida por fazer parte de filosofias e religiões orientais. Há alguns anos, a prática da meditação vem sendo incorporada aos costumes ocidentais e tem sofrido adaptações, algumas vertentes a desvincularam da dimensão espiritual e buscaram outras técnicas.

Entende-se pelo ato de meditar, a manutenção do foco de atenção no momento presente e desvinculação de distrações e pensamentos. A respiração é, frequentemente, utilizada como uma ferramenta meditativa.

Desta forma, quanto mais focada a mente, menos perturbações e desequilíbrios afetarão o indivíduo, o que possibilita o desenvolvimento de um estado emocional e mental mais equilibrado, por meio da diminuição do sofrimento psicológico e potencialização de aspectos positivos.
Diversos estudos apontam os benefícios da meditação, dentre eles:

  • redução de estresse;
  • diminuição de sintomas depressivos;
  • controle da ansiedade;
  • potencialização do autoconhecimento e da autoestima,
  • desenvolvimento do foco nas atividades;
  • redução da perda da memória;
  • ampliação das emoções positivas;
  • redução de vícios;
  • melhora do sono;
  • benefícios em relação a doenças crônicas.

A meditação é uma prática acessível, não necessita de equipamentos e você pode buscá-las de forma gratuita, por meio de aplicativos (Lojong, por exemplo, disponível na Play Store), vídeos no YouTube, grupos presenciais e virtuais, entre outros.

Além disso, a meditação pode ser realizada em poucos minutos e só precisa de um local silencioso, preferencialmente, onde você se sinta confortável. Não há limitação de idade para meditar, ela pode ser praticada por crianças, adultos e idosos.

Fonte:https://ifrs.edu.br/caxias/os-beneficios-da-meditacao-para-a-saude-fisica-e-mental/
          Texto por: Jocianne Giacomuzzi Pires – Psicóloga

 

 

Sentar-se com a carteira no bolso de trás da calça
provoca problemas na coluna

 
 
Essa é a observação do fisioterapeuta Giuliano Martins, diretor regional da Associação Brasileira de Reabilitação de Coluna (ABRColuna) e proprietário do ITC Vertebral Ribeirão Preto.

De acordo com o fisioterapeuta, a questão acontece em decorrência do desalinhamento do quadril, o que provoca uma curvatura errada na coluna e comprime as raízes nervosas que formam o nervo ciático e os músculos do glúteo.
“O ideal é sempre retirar a carteira do bolso ao se sentar. O desvio produzido na coluna, pelo fato de se estar sentado sobre a carteira, irá criar uma maior sobrecarga em determinadas zonas que poderá aumentar significativamente a probabilidade do surgimento de alguma dor”, explica.
 
 

O especialista ainda cita um exemplo de um paciente tratado com o método de Reeducação Postural Global (RPG). “O paciente tinha muita dor na região lombar e apresentava uma escoliose bem visível (desvio lateral da coluna).
Após algumas consultas a dor desapareceu e o desvio da coluna foi significativamente melhorado.

Foi então concedida alta. Contudo, após alguns meses este paciente voltou à clínica com as mesmas queixas iniciais.
Ele se sentava com frequência com a carteira no bolso de trás da calça o que lhe causava um desequilíbrio de toda a coluna, ao ponto de todo o tratamento de correção da postura feito anteriormente, ser progressivamente destruído por esse mau hábito”, avalia.

De acordo com Giuliano Martins, outro fato que pode provocar a mesma patologia é carregar a bolsa, mochila ou sacolas apenas com uma das mãos ou em apenas em um membro.

“Estes desvios posturais, quando não tratados no início, evoluem para problemas mais sérios como lombalgias, cervicalgias e hérnia discal. Por isso, para prevenir é importante manter o corpo fortalecido e flexível, ou seja, praticar regularmente uma atividade física e alongamentos”, reforça.

Fonte: https://www.novafisio.com.br/sentar-com-a-carteira-no-bolso-de-tras-da-calca-provoca-problemas-na-coluna-revela-especialista/

 

 

O que é o kefir

 
 

Kefir é uma bebida fermentada, tradicionalmente feita a partir de leite de vaca ou de cabra. Essa fermentação é realizada através da adição de “sementes” de kefir ao leite. Estas “sementes” são as culturas de leveduras e bactérias de ácido láctico.

Durante um período de mais ou menos 24 horas, esses micro-organismos se multiplicam e fermentam os açúcares no leite, transformando-os em kefir. Em seguida, as culturas de leveduras e bactérias de ácido láctico são removidas do líquido. Mas não devem ser jogadas fora, já que podem ser usadas novamente.

Então, basicamente, o kefir é a bebida, mas as “sementes” formam o kit que se usa para produzi-la.

Origem e sabor do kefir

De origem de partes do Leste Europeu e Sudoeste da Ásia, o nome é derivado da palavra turca Keyif, que significa “sentir-se bem” depois de comer. As bactérias do ácido láctico transformam a lactose no leite em ácido láctico, assim o kefir possui gosto azedo como o iogurte, porém, com uma consistência mais fina.

  • Fonte de nutrientes

Uma poção de 175ml de kefir de leite contém:
Proteína: 6 gramas.
Cálcio: 20% do VDR.
Fósforo: 20% do VDR.
Vitamina B12: 14% do VDR.
Riboflavina (B2): 19% do VDR.
Magnésio: 5% da VDR.
Uma boa quantidade de vitamina D.

O kefir contém ainda cerca de 100 calorias, 7 a 8 gramas de carboidratos e 3 a 6 gramas de gordura, dependendo do tipo de leite que é usado. A bebida oferece também uma grande variedade de compostos bioativos, incluindo os ácidos orgânicos e peptídeos que contribuem para a saúde.

Versões sem leite de kefir podem ser feitas com água de coco, leite de coco e outros líquidos doces. No entanto, esses não têm o mesmo perfil de nutrientes que o kefir feito à partir de leite.

 

  • Kefir é um probiótico mais poderoso do que o iogurte

Alguns microrganismos podem ter efeitos benéficos para a saúde quando ingeridos. Conhecidos como probióticos, esses microrganismos podem influenciar a saúde de várias maneiras, incluindo a digestão, controle de peso e saúde mental.
O iogurte é o alimento probiótico mais conhecido na dieta ocidental, mas, na verdade, o kefir é uma fonte muito mais potente desse ativo.

Isso porque as sementes do kefir contêm cerca de 30 tipos de bactérias e leveduras, tornando-se uma fonte de probióticos muito rica e diversificada. Outros produtos lácteos fermentados são feitos a partir de uma menor variedade de bactérias, e não contêm quaisquer leveduras.

  • Propriedades antibacterianas potentes

Alguns probióticos do kefir atuam contra infecções. Entre esses está o Lactobacillus kefiri, que é exclusivo do kefir. E estudos mostram que este probiótico pode inibir o crescimento de várias bactérias, incluindo Salmonella, Helicobacter Pylori, e E. coli. Da mesma forma, o Kefiran, um tipo de carboidrato presente no kefir, também possui propriedades antibacterianas.

  • Proteção da saúde óssea e redução do risco de osteoporose

A osteoporose (ossos “porosos”) é caracterizada pela deterioração do tecido ósseo. Atualmente, é um enorme problema nos países ocidentais, sendo especialmente comum entre as mulheres idosas.
Vários estudos mostram que uma ingestão adequada de cálcio é uma das maneiras mais eficazes para melhorar a saúde óssea e retardar a progressão da osteoporose.
O kefir feito a partir de produtos lácteos integrais não é apenas uma grande fonte de cálcio, mas também de vitamina K2. Esta desempenha um papel central no metabolismo do cálcio. Pesquisas mostram que sua suplementação pode reduzir o risco de fraturas em até 81%.

  • Possível proteção contra o câncer

O câncer é uma das causas principais de morte no mundo. Essa doença ocorre quando existe um crescimento descontrolado de células anormais no corpo, tal como um tumor.
Os probióticos em produtos lácteos fermentados são apontados como inibidores do crescimento tumoral, reduzindo a formação de compostos carcinogênicos, e estimulando o sistema imunológico. Esse papel protetor tem sido demonstrado em vários estudos em tubo de ensaio. No entanto, precisamos tomar essa informação com cautela, visto que ela está longe de ser comprovada em seres vivos.

  • Kefir pode ajudar em problemas digestivos

Os probióticos como o kefir podem ajudar a restaurar o equilíbrio de bactérias amigas no intestino e é por isso que eles são altamente eficazes para diarreia.
Há também uma grande quantidade de provas que os probióticos e alimentos probióticos podem ajudar em vários outros tipos de problemas digestivos, incluindo a síndrome do intestino irritável (IBS), úlceras causadas por infecção por H. pylori.

  • Costuma ser bem aceito por intolerantes à lactose

Laticínios regulares contêm um açúcar natural, chamado lactose. Muitas pessoas, especialmente os adultos, são incapazes de quebrar e digerir a lactose corretamente. Essa condição é chamada de intolerância à lactose.

As bactérias lácticas em alimentos lácteos fermentados (como kefir e iogurte) transformam a lactose em ácido láctico. Por isso, esses alimentos são muito mais baixos em lactose que o leite, além de conterem enzimas que podem ajudar a quebrar a lactose ainda mais.

Por conta disso, o kefir é geralmente bem tolerado por pessoas com intolerância à lactose, quando comparado ao leite normal.

Também que é possível fazer kefir 100% livre de lactose, usando água de coco, suco de frutas ou qualquer outro fluido não lácteo.

  • Pode melhorar os sintomas de alergia e asma

As reações alérgicas são causadas por uma reação inflamatória contra substâncias ambientais inofensivas. Já a asma tem maior propensão de ocorrer em pessoas com um sistema imunológico sensível.

Em estudos em animais, o kefir foi usado para suprimir as respostas inflamatórias relacionadas à alergia e asma. No entanto, são necessários estudos em humanos para explorar melhor esses efeitos.

  • Kefir é fácil de fazer

Se você não tem certeza sobre a qualidade do kefir comprado no comércio, então pode facilmente fazê-lo em casa. Também é possível combinar a bebida com algumas frutas frescas, criando uma deliciosa sobremesa. Você pode comprar semente de kefir em algumas lojas de produtos naturais e supermercados.

O processo é muito simples, confira:
Coloque 1 a 2 colheres (de sopa) de sementes de kefir em um pequeno frasco. Quanto mais usar, mais rápido o leite se transforma.

Adicione cerca de 2 xícaras de leite, de preferência orgânico ou mesmo cru e deixe um centímetro de espaço no topo do frasco.

Você pode adicionar um pouco de creme gordo se quiser que o kefir fique mais espesso.

Tampe e deixe por 12 a 36 horas, à temperatura ambiente.
Uma vez que começa a apresentar textura granulosa, está pronto. Então passe o líquido pela peneira, o que deixa para trás as sementes de kefir originais.

Agora, coloque as sementes em um novo frasco com um pouco de leite, e o processo começa novamente.

O leite pronto pode ser consumido com outros ingredientes, que aumentam suas funcionalidades. Saiba preparar uma opção deliciosa, o Kefir Overnight Chia.

Fonte: https://www.essentialnutrition.com.br/conteudos/beneficios-kefir/

 

 

Arroz Branco ou Arroz Integral?

 
 

A diferença entre o arroz branco e o arroz integral, é a forma como os grãos são processados, o que interfere nos nutrientes encontrados em cada tipo.

O arroz é um grão consumido por todo o planeta, sendo um alimento importante na dieta dos brasileiros. Este produto é rico em carboidratos e, portanto, representa uma importante fonte de energia. Além disso, é um bom fornecedor de proteínas, vitaminas e minerais, destacando-se pelo baixo teor de lipídios.

O cereal pode ser dividido em três partes básicas: casca, farelo e grão. A casca é constituída por duas folhas modificadas e possuem o maior volume, respondendo por cerca de 20% do peso do grão. O farelo é a camada sob a casca externa, sendo uma das partes mais nutritivas do arroz. É composto por casca, envelope, germe (embrião) e camada de aleurona (um tipo de proteína). Já o grão, é um tecido que armazena nutrientes como o amido.
É muito comum que as pessoas associem o processo de emagrecimento ou a reeducação alimentar, a substituição do arroz branco pelo integral. Mas qual é a razão para isso?

O arroz integral é uma espécie de arroz puro, composto de nutrientes e fibras. Por outro lado, o arroz branco em si é arroz integral, mas após um processo de refinamento, onde a casca contida nele é removida, com o objetivo de tornar a alimentação melhor e mais fácil. Uma vez que o arroz integral, não é tão agradável para o paladar da maioria das pessoas.
Uma das principais vantagens versão integral do cereal, é a presença de fibras que melhoram a função intestinal. Além disso, aumentam a sensação de saciedade, o que leva à redução da absorção de açúcar, contribuindo com a perda de peso.

Os benefícios não param por aí. O arroz integral, detém mais vitaminas do complexo B, que estão relacionadas ao funcionamento do sistema nervoso e muscular e à estimulação do metabolismo. Possui também mais metionina, um aminoácido essencial, responsável por prevenir a queda de cabelo e hidrata a pele e as unhas.

E por fim, uma diferença quase não mencionada entre o arroz integral e o arroz branco, é o índice glicêmico. O arroz integral tem um índice glicêmico baixo, então sua conversão em açúcar no sangue é muito mais lenta do que o arroz branco.

Fonte: https://www.natturestaurante.com.br/blog/arroz-integral-e-realmente-melhor-que-arroz-branco

 

 

Como Escolher o Melhor Açúcar

 
 


Existem vários tipos de açúcar e podem variar de acordo com a sua origem e processo de fabricação, adquirindo características nutricionais diferentes. As opções mais naturais são o açúcar mascavo, demerara, orgânico e de coco não passam por muitos processos industriais e, por isso, conseguem manter algumas fibras ou minerais presentes na matéria prima cana.

Porém, independente, do tipo de processamento, o açúcar é um tipo de carboidrato simples que deve ser evitado e consumido apenas em pequenas quantidades, de preferência sem usá-lo na rotina alimentar diária. O consumo excessivo de qualquer tipo de açúcar pode causar problemas como aumento de peso, diabetes e inflamação no organismo que leva a problemas mais crônicos e degenerativos com doença de alzheimer, por exemplo.

O melhor açúcar é aquele que passa por menos tipos de processamento, pois assim é possível obter maior quantidade de nutrientes, como é o caso do açúcar de coco, o mascavo,

o demerara e o açúcar orgânico, que também possuem menor índice glicêmico, evitando o acúmulo de gordura.

No entanto, por mais que sejam considerados mais saudáveis em comparação aos outros tipos de açúcar, é importante que o consumo não seja excessivo, já que podem favorecer o ganho de peso ou a ocorrência de picos de glicemia, por exemplo.

Assim, para escolher o melhor açúcar, é importante ter atenção ao rótulo do alimento, verificando a quantidade de calorias por 100 gramas ou unidade, a lista de ingredientes e a composição nutricional.

Fonte: https://www.tuasaude.com/tipos-de-acucar

 

 

Benefícios da Semente de Abóbora

 
 
As sementes de abóbora, cujo nome científico é Cucurbita maxima, possuem diversos benefícios para a saúde, já que são ricas em ômega-3, fibras, gorduras boas, antioxidantes e minerais como o ferro e o magnésio.

Por isso, essas sementes podem ser incluídas na alimentação do dia a dia para melhorar o funcionamento tanto do cérebro quanto do coração, assim como favorecer a saúde intestinal e diminuir a inflamação no organismo que pode surgir devido a diversas doenças.

As sementes de abóbora podem ser consumidas puras, sendo mais comuns de serem incorporadas em saladas, ou serem utilizadas para o preparo de receitas, podendo ser trituradas, por exemplo. Além disso, é possível também encontrar em lojas de produtos naturais e na internet o óleo de semente de abóbora, que também traz diversos benefícios para a saúde.

Os principais benefícios da semente de abóbora para a saúde são:

  • Favorece o relaxamento e promove o bem-estar
  • Perda de peso
  • Ajuda a aumentar a massa muscular
  • Protege as células do organismo
  • Diminui a inflamação
  • Melhora a saúde da próstata e da tireoide
  • Ajuda a combater os parasitas intestinais
  • Combate a anemia
  • Alivia a dor de barriga
  • Cuida da saúde do coração
  • Regula os níveis de açúcar no sangue

Fonte: https://www.tuasaude.com/semente-de-abobora/

 



UTILIZE NOSSOS CANAIS DIGITAIS
Tel: (21) 97445-8205