TERAPEUTAS
André Gandur
Marilene Coelho

 
 
 
 

O Leite de Cabra na Medicina Tradicional Chinesa

 
 

Para a Medicina Tradicional Chinesa MTC, o leite de cabra é considerado um alimento de energia yang, que representa uma força quente, tem sabor doce e oferece inúmeros benefícios para a saúde e equilíbrio do organismo.

AJUDA A DIGESTÃO E TRANSPORTE DE QI PELO CORPO
Por desempenharem papéis essenciais no processo digestivo, o baço e o estômago são os órgãos mais importantes dentro da terapia nutricional chinesa.
O baço é a fonte do Qi adquirido, criando, a partir dos alimentos ingeridos, a energia necessária para o bom funcionamento de todo o organismo. Junto com o estômago, ele é responsável pela absorção, distribuição, transformação e transporte dessa energia pelo corpo.
Por isso, os chineses preferem alimentos que são mais fáceis de digerir. E como o leite de cabra tem moléculas de gordura e proteína menores, ele é mais suave para o estômago.

REDUZ A MUCOSIDADE

Segunda a Medicina Tradicional Chinesa, quando o nosso estômago não funciona bem, a digestão forma um resíduo chamado mucosidade, considerada um pré-requisito para a geração de várias doenças. Ela pode se acumular em diversas partes do corpo, em forma de gordura, provocando obesidade, retenção de líquidos, edemas e doenças inflamatórias. Em casos mais severos, pode até gerar a má divisão celular, o que para eles é o principal fator para a formação de um tumor ou câncer.
E o leite de cabra, além ser facilmente absorvido, tem uma energia yang, que representa uma força quente, reduzindo a mucosidade.

Curiosidade: Na Medicina Tradicional Chinesa, o leite de cabra tem energia yang, que aquece o corpo, enquanto o leite de vaca tem energia yin, que resfria o corpo.

PROTEGE E NUTRE O FÍGADO

Alimentos que sobrecarregam o fígado podem acabar com a sua energia e quando ele não funciona bem, prejudica a função digestiva do estômago e do baço, além de não fazer a correta absorção dos nutrientes.
Graças às suas proteínas de alta qualidade, o leite de cabra elimina as gorduras nocivas ao fígado e regenera as células hepáticas.

REVIGORA A PELE

O leite de cabra é rico em ácido lático, um composto orgânico que ajuda a eliminar células mortas da pele, deixando-a mais sedosa. Além disso, devolve a sua elasticidade e luminosidade natural.
Problemas no fígado, rins e baço interrompem o equilíbrio dos órgãos internos e a pele também apresenta os seus sintomas, podendo ficar sem vida, mais áspera e, em alguns casos, com manchas. A medicina chinesa defende: “Beber um copo de leite de cabra todos os dias têm o efeito de nutrir o fígado, nutrir os rins e nutrir o rosto.”

FORNECE MAIS ENERGIA PARA O DIA A DIA
Para os chineses, o leite de cabra é uma espécie de fogo, doce e quente, com efeito revigorante.
Como ele aumenta o uso nutricional do ferro, ou seja, melhora a habilidade do corpo de digerir e absorver este mineral, o leite de cabra estimula a regeneração da hemoglobina. Resultado? Mais energia para as tarefas do dia a dia, ajudando, inclusive, em casos de fraqueza, cansaço excessivo e anemia.

AJUDA NO DESENVOLVIMENTO DOS OSSOS DURANTE A INFÂNCIA E PREVINE A OSTEOPOROSE EM IDOSOS
Com alto teor de cálcio, fósforo, potássio e magnésio, o leite de cabra auxilia na formação de dentes e ossos e ajuda a prevenir a perda de massa óssea, conhecida como osteoporose.

MELHORA O FUNCIONAMENTO DO INTESTINO

O leite de cabra contém ácidos graxos insaturados ricos, especialmente ácidos graxos de cadeia média, que são facilmente absorvidos pelas células da mucosa intestinal e entram diretamente na veia para oxidação e fornecimento de energia.

 AUMENTA A IMUNIDADE
O leite de cabra é rico em fósforo, potássio e zinco, minerais que funcionam como cofatores de enzimas e agem na resposta imunológica e na formação das células de defesa, mantendo e fortalecendo a imunidade.

Fonte: https://caprilat.com.br/saude-e-nutricao/os-efeitos-terapeuticos-do-leite-de-cabra-na-medicina-tradicional-chinesa/


 

 

Dietética Chinesa  Frutas

 
 

As frutas têm um sabor doce, azedo e ocasionalmente amargo. Sua natureza térmica é principalmente, fresco ou frio; para alguns tipos de frutas, é neutra e quente. As frutas devem ser consumidas principalmente durante as estações mornas e quentes, uma vez que esfriam as condições de calor, reabastecem os fluidos corporais e umedecem a secura.

Na Medicina Tradicional Chinesa, a fruta é um complemento nutricional para os grãos e apoia a formação e preservação de fluidos corporais. Durante a estação fria, frutas altamente frias, como bananas, laranjas e limões, devem ser evitadas para evitar o desenvolvimento de frio no corpo.

  • Para tratar o excesso (pessoa robusta, voz alta, sensação de calor, hiperatividade, características coléricas, extrovertida, língua com saburra espessa, pulso repleto): maçã, frutas cítricas, abacaxi, tangerina.
  • Para tratar a deficiência (pessoa fraca, voz fraca e quieta, tremores, sensação de cansaço e de exaustão, língua inchada, pulso fraco): cerejas, uvas vermelhas.
  • Para tratar o calor (rosto vermelho, sede de bebidas frias, agravamento da condição e dor devido ao calor, língua vermelha, pulso rápido): frutas cítricas, kiwi, melancia, abacaxi, maçã.
  • Para tratar a secura (boca e lábios secos, mãos rachadas, mucosas secas): pera, banana, kiwi.

 

Fonte: https://www.medicofisiatra.com.br/post/diet%C3%A9tica-chinesa-frutas

 


 

MOVIMENTO TERRA E A NUTRIÇÃO DO BAÇO (Pi) E ESTÔMAGO (Wei)

 
 

A principal função do Baço (Pi), segundo Maciocia (2007), consiste em auxiliar a digestão do Estômago (Wei) por meio do transporte e transformação das essências dos alimentos, absorvendo a nutrição destes e separando as partes utilizáveis das inutilizáveis.

Na Medicina Chinesa, o inhame é utilizado como tônico do baço, que por sua vez é o órgão mais importante na produção de sangue para a manutenção da saúde. Uma dieta nutritiva que respeita as necessidades do indivíduo melhora o Qi do Baço, e assim aumenta a energia da pessoa e a imunidade.

Andrea Arantes (2015) aborda em seu livro que o Baço (Pi) é o responsável pelo paladar e pela mastigação e que o sabor doce tonifica suas funções. Só que o doce que a Terra precisa são dos alimentos que vêm da terra, e não os processados e ricos em açúcares que comemos. É preciso ingerir raízes e tubérculos como: inhame, cará, cenoura, batata doce, beterraba, abobrinha, mandioca etc.

Em geral, como diz Lorraine (2008), o nosso paladar costuma nos informar que buscamos determinados sabores no intuito de controlar algo que está em excesso no corpo. Se consumimos muitos alimentos azedos, significa que é uma tentativa do corpo controlar a Madeira que está em excesso. Se consumimos muitos alimentos picantes, também é uma tentativa do corpo tentar controlar o Metal em excesso.

Andrea Arantes (2015) complementa dizendo que todos os alimentos de sabor doce, de natureza neutra ou morna tonificam o Qi, agem para cima e beneficiam o Estômago (Wei) e o Baço (Pi), facilitam a digestão, melhoram o cansaço e harmonizam o organismo, trazendo sensação de nutrição, aconchego e acolhimento.

Para nutrir o Baço (Pi) em nível físico, a autora recomenda a prática de exercícios físicos e alimentação mais saudável. Preferência por grãos integrais, legumes e verduras e a eliminação de alimentos gordurosos, embutidos e laticínios para não acumular umidade patogênica (Shi). Para nutrir o Baço (Pi) em nível emocional é preciso se livrar da preocupação excessiva.  E por último, para nutrir o Baço (Pi) em um nível espiritual, é preciso associar a nutrição ao amor.

Fonte: https://ebramec.edu.br/aplicacao-da-dietoterapia-chinesa-na-tonificacao-do-movimento-da-terra/
 Trabalho de CARLA MESQUITA DE GODOY

 


 

Dietoterapia Chinesa e as Bebidas Alcoólicas

 
 

Na visão da Medicina Tradicional Chinesa (MTC), a bebida alcóolica é considerada de temperatura quente. Usada pelo menos a 4000 anos na china como efeito medicinal, este tipo a bebida tem propriedades terapêuticas em patologias de umidade-frio.

Se ingerido em quantidades elevadas, o álcool causa no organismo um aquecimento interno e aumento da umidade, deixando o indivíduo psicologicamente mais seco, irritável e agitado.

A capacidade de metabolizar os alimentos e outros líquidos se torna menor, deixando o organismo mais susceptível a acumular mais gordura, provoca edemas e diminui a resistência física.

Podemos observar os efeitos da temperatura quente das bebidas alcóolicas quando bebemos um a dois copos de vinho, onde nossas orelhas e mãos ficam mais quente e avermelhadas, devido a um aumento da circulação. Quando este é ingerido em pequena quantidade é um ótimo aliado para a digestão, principalmente em refeições mais gordurosas.

Na MTC, existem as bebidas espirituosas, conhecidas por nós como gin, vodka whisky e tequila. Esses tipos de bebidas, ingeridos em pequena quantidade, agem de forma a mover as estagnações, porém consomem bastante a energia do indivíduo deixando os mesmos relaxados. Quando ingerida em demasia, se acumulam rapidamente no organismo sob forma de umidade, tornando-se tóxicas, sobrecarregando o fígado e gerando excessivo calor interno.

Sabe aquela cervejinha bem gelada, pois é, esse tipo de bebida se diferencia das outras pois energeticamente ela é fria e refresca o calor. Quanto mais amarga a cerveja, menos umidade ela forma ao organismo, e se tomada em moderação, ela ativa a circulação sanguínea, hidrata e estimula a atividade dos rins. Porém se ingerida em grandes quantidades sobrecarrega o baço e os rins, tornando a digestão mais lenta e os intestinos mais soltos.

Consumir álcool moderadamente e em pequenas doses pode beneficiar sua saúde, porém os excessos são prejudiciais a mesma.

Seja consciente, valorize sua saúde, e se for beber,
faça-o com moderação e jamais saia a dirigir.

Fonte: www.sinapsesaudeintegrada.com.br/blog/bebidas-alcoolicas-na-visao-a-medicina-tradicional-chinesa

 

 

 

Laticínios - Ovos - Óleos – Gorduras
Dietética Chinesa

 
 

Leite e produtos lácteos são consideravelmente menos prevalentes na nutrição chinesa do que no mundo ocidental. Eles são doces em sabor e neutros a frios na sua natureza térmica; eles umedecem a secura e tonificam o Yin. O consumo excessivo, frequentemente encontrado na nossa “dieta moderna”, pode levar rapidamente a distúrbios da fleuma (resfriados recorrentes com produção de fleuma, sinusite frontal, bronquite, dores de cabeça crônicas com peso e pressão fraca).

O Aquecedor Central sofre especialmente quando é “superalimentado” com produtos lácteos e produz umidade e eventualmente desordens da mucosidade no corpo.
As crianças correm maior risco de excesso de produtos lácteos, geralmente em combinação com outros alimentos frios (frutas cítricas e sucos) e alimentos excessivamente gordurosos e formadores de mucosidade (refrigerantes açucarados, junk food).

Em crianças com menos de oito anos, o Aquecedor Central ainda não está totalmente desenvolvido, o que dificulta a compensação do excesso de alimentos frescos, frios, úmidos e produtores de mucosidade.
Para queijos, quanto mais duro o queijo, menos umidade ele gera e mais quente fica na sua natureza térmica. O queijo cottage, por exemplo, é fresco, enquanto o parmesão é neutro a quente na sua natureza térmica.
As gorduras e os óleos são principalmente de natureza térmica neutra quando crus, mas mudam para morna e quente quando aquecidos. Umedecem a secura (prisão de ventre) e nutrem o Yin. O consumo excessivo causa umidade e fleuma.
Para tratar o excesso (pessoa robusta, voz alta e poderosa, sensação de calor, hiperatividade, características coléricas, extrovertida, língua com saburra espessa, pulso repleto): iogurte com moderação.

Para tratar a deficiência (pessoa fraca; voz fraca e calma; tremores, fadiga e exaustão frequentes, língua introvertida e inchada, pulso fraco) (para tratar a deficiência de Yin): manteiga, creme, queijo, leite, ovos.
Para tratar o calor (rosto vermelho, desejo por bebidas frias; piora dos sintomas do frio; língua pálida e inchada; pulso fraco e lento): evite laticínios

Para tratar a umidade (sensação geral de peso, inchaço patológico, edema; distúrbios crônicos da mucosidade, por exemplo, sinusite frontal, bronquite, cistos, tumores): evitar laticínios.

Para tratar a secura (boca seca, lábios e pele rachada; mucosas secas): manteiga, nata, óleos, queijo, leite.

Os produtos lácteos pasteurizados são de natureza mais quente que o leite cru, creme ou queijo feito a partir de leite cru. Alguns componentes nutricionais do leite são perdidos quando o leite é aquecido acima da temperatura corporal.

 

Fonte: https://www.medicofisiatra.com.br/post/diet%C3%A9tica-chinesa-latic%C3%ADnios-ovos-%C3%B3leos-e-gorduras Kastner, J. Chinese Nutrition Therapy - Dietetics in Traditional Chinese Medicine. Thieme 2004

 

 

Curiosidades do Abacate pela Dietoterapia Chinesa

 
 
O abacate contém grande quantidade de gordura vegetal, principalmente de ácido graxo monoinsaturado, cuja ação é a de eliminar as Lipoproteínas de Alta Densidade (LAD) que têm o efeito de manter e acumular o colesterol. Por isso, o abacate tem ação anticolesterol, promovendo a limpeza do sangue desta substância.

A polpa de abacate é uma fonte de proteína vegetal, constituindo alimento construtor que participa na formação das estruturas do corpo (músculos, ossos, sangue, órgãos, vísceras...). É uma fonte de reposição dos gastos da matéria (Yin) do corpo, ajudando também no crescimento e desenvolvimento corporal.

Sabor: Doce
Associações: Fígado, Rim e Baço
Ações: 

  • Possui ação antioxidante
  • Age contra prisão de ventre e perturbações digestivas
  • Possui ação antiinflamatória
  • Auxilia na desintoxicação do fígado
  • Evita fadiga mental
  • Fornece energia aumentando a disposição

Funções Energéticas do Abacate

  • Nutre o Qi;
  • Estimulante do Gan (Fígado) e Shen (Rins);
  • Harmoniza o tubo digestivo;
  • Beneficia a pele.

Precauções:

  • O seu excesso ocasiona umidade no corpo.
  • Não recomendado para pessoas acima do peso e com edemas

Fonte:https://www.acupunturista.net/content/article/543/o-abacate-segundo-a-medicina-tradicional-chinesa/
https://ebramec.edu.br/curiosidades-do-abacate/

 



UTILIZE NOSSOS CANAIS DIGITAIS
Tel: (21) 97445-8205