TERAPEUTAS
André Gandur
Marilene Coelho

 
 
 

Alimentação e Inverno

 
 


Devemos ter cuidado com alimentos que acumulam muita umidade no organismo. Os principais desta lista são: maionese caseira ou industrial, laticínios em geral (principalmente queijos amarelos e leite integral pasteurizado), farinhas brancas, frituras e alimentos que foram congelados.

As recomendações para o período são os alimentos em forma de sementes (altamente energéticos) como as nozes, as amêndoas, sementes de girassol, gergelim, linhaça, castanhas do Pará, castanhas do caju e outras. São indicados os feijões de todos os tipos, lentilhas, verduras e cereais, legumes: cenoura, cebola, aipo, abóbora, alho, aspargos, aveia, milho, vagem, cevada. Frutas e frutas secas: uva, limão, ameixa, bergamota, laranja, melancia, amora, framboesa e pistache.
Chás de essência quente ajudam a minimizar os efeitos do frio do inverno: canela, gengibre, anis, anis estrelado, café, cereja, cravo, alho, pimenta, entre outros.

No inverno, é importante evitar:

  •  Ingerir bebidas e alimentos gelados. Dê preferência a bebidas em temperatura ambiente ou morna. Ingerir água morna, por exemplo, tem inúmeros benefícios para o organismo;
  •  O consumo de alimentos crus e frios;
  •  O consumo de saladas cruas.

Se aqueça, beba água e aproveite bem o inverno!

 

 

Alimentação Adequada Segundo a Dietoterapia Chinesa

 
 
A comida é a expressão do Qi (energia vital) ora mais Yin (fria, passiva, escura, tranquila, simboliza a energia da lua) ora mais Yang (quente, ativa, clara, movimentada, simboliza a energia do sol)).

 Ao acordarmos necessitamos de energia mais Yang para promover nossas atividades. Logo pela manhã até as 14:00 H, ou seja, hora do almoço devemos buscar alimentos mais Yang que promovem vitalidade e disposição.

A tarde o Yang começa a diminuir e o Yin cresce na natureza (as noites são mais frias) então devemos nutrir nossa energia Yin.

No final do dia, quando escurece, o Yin aumenta na natureza e devemos seguir este fluxo natural nos nutrindo com comida mais Yin. Evitamos no jantar alimentos Yang e preferimos aqueles que tonificam o Yin e promovem tranquilidade e passividade. 

No horário Yang (dia) devemos priorizar os alimentos Yang e no horário Yin (noite) vamos aumentar a comida Yin. Se invertermos este processo natural poderemos ter problemas.
 Por exemplo se utilizarmos alimentos Yang a noite (que é necessariamente mais Yin) poderemos ter dificuldades no sono (Yin).  Vamos entender as regras dos alimentos segundo a Medicina Chinesa:

Animais terrestres que vivem em contato com o sol são mais Yang em relação aos peixes e frutos do mar (mais Yin) que tem menos contato com o sol.
Vísceras, como moelas, bucho e vesícula biliar são mais Yang, pois são mais ativos que órgãos como fígado, coração, rins e pulmão pois são mais compactos e armazenadores (Yin)

Os grãos como cereais (arroz, milho, trigo), leguminosas (feijões e lentilhas) e sementes (girassol e abóbora) são mais Yang (mais contato com o calor do sol) que raízes, tubérculos, bulbos e rizomas que são mais Yin pois estão na escuridão da terra.

Frutas, frutos e folhas são expressões do equilíbrio do Yin e do Yang. Os alimentos das regiões frias são mais Yin e os das regiões quentes mais Yang. Alimentos de aroma forte são mais Yang e os de sabores fortes mais Yin. Alimentos mais leves são mais Yang e os mais pesados são mais Yin.

A natureza é a capacidade do alimento gerar frio, calor ou ser neutro. Na MTC a natureza é classificada em 5 estágios:

  • quente
  • morna
  • neutra
  • fresca
  • fria

 Isto será usado nos condimentos, exemplo: a banana é fria, mas a canela é quente logo ao aquecermos a banana com canela estamos tornando o alimento mais Yang e menos Yin.

 A pimenta é quente e a fritura também, logo não se usa frituras com pimentas para não aquecer demais e tornar a comida excessivamente Yang.

Fonte: https://acupunturatradicional.com.br/dietoterapia-chinesa-1/
Prof. Dr. Aderson Moreira da Rocha

 

 

A BANANA SEGUNDO A MEDICINA TRADICIONAL CHINESA

 
 

A banana apresenta sabor doce, característica refrescante e propriedade neutra. Tem ação sobre o Pi (Baço/Pâncreas) e o Fei (Pulmão).

Funções Energéticas da Banana

  •  Purifica o Calor;
  •  Umedece os Intestinos;
  •  Neutraliza as Toxinas;
  •  Purifica o Pi (Baço/Pâncreas) e umedece o Fei (Pulmão).

Banana e o Sistema Circulatório
Pela presença de sais minerais, principalmente pelo alto teor de potássio, a banana promove o bom funcionamento do coração, evitando alterações do ritmo cardíaco, assim como elimina o excesso de sódio que retém a água e ocasiona uma das formas de hipertensão arterial.

Banana e o Sistema Digestivo
A banana exerce ação umectante na parede intestinal formando uma película que protege a mucosa, impedindo que os alimentos irritantes lesem a parede intestinal. Além disso, a presença de pectina facilita a excreção de resíduos indesejáveis, como o colesterol.

Pelo efeito de purificar o calor e pela presença de tanina, exerce ação sobre as gastralgias de origem Yang, incluindo-se a úlcera gástrica, promovendo o equilíbrio e a cicatrização da mesma.

Fonte:https://acupunturista.net/content/article/535/a-banana-segundo-a-medicina-tradicional-chinesa/

 

 

Dietoterapia Chinesa
Alimentação na Primavera

 
 

Está chegando aquela estação do ano tão aguardada por muitos: a primavera!
A primavera é considerada o recomeço.  As plantas voltam a brotar, crescer e florescer, um verdadeiro despertar da natureza.

Nesta estação devemos cuidar do nosso fígado e vesícula biliar, que são órgãos renovadores da vida (sangue). Começa uma época do ano em que a temperatura varia muito, e por isso, esse é um período em que a nossa imunidade é colocada à prova.

É também uma fase do ano em que o organismo consegue eliminar com mais facilidade tudo que ele não precisa, por isso, é o período ideal para apostar em alimentos com poder desintoxicante.

O QUE COMER NA PRIMAVERA?

Alguns alimentos que devem estar presentes em nosso dia a dia e que auxiliam nesse processo depurativo do fígado são: abóbora, abobrinha, alcachofra, berinjela, beterraba, cenoura, chuchu, couve-flor, ervilha, mandioquinha, nabo, vagem, alface, almeirão, chicória (escarola), repolho, banana, caju, laranja, melão, morango e pêssego.

Os brotos são alimentos cheios de vida e com todo o potencial para seu crescimento. Neste momento da primavera, é ideal usar esse potencial de vida dos brotos e germinados para reforçar nossa energia e vitalidade. Aposte no broto de feijão, alfafa, beterraba…

Neste período é indicado o consumo de alimentos de fácil digestão, já que o tempo mais quente exige mais energia do nosso organismo. Para manter a alimentação mais leve, escolha sempre alimentos crus ou cozidos a vapor, grelhados ou assados.

O QUE EVITAR?

Alimentos gordurosos, frituras, açúcar, café e álcool devem ser evitados, pois sobrecarregam o fígado nesta época do ano. Evitar não significar eliminar completamente, o uso pode ser eventual, e consumido com moderação, ok?
Seguindo as leis da natureza estamos prevenindo problemas de saúde para a próxima estação.

Fonte: https://organomix.com.br/blog/2018/09/a-alimentacao-ideal-durante-a-primavera/

 

 

Como Equilibrar a Energia dos Rins através dos Alimentos

 
 
  • O sabor amargo tonifica a energia dos rins.
  • O sabor salgado dispersa a energia dos rins.
  • O sabor picante harmoniza a energia dos rins.
Excesso de sal
Pode prejudicar a capacidade do rim de gerar energia para o fígado ou impossibilitar do Rim de dominar o Coração.

Açúcar em demasia

Açúcar em demasia pode causar uma excessiva dominação de Terra sobre água aumentando as preocupações e julgamentos, tornando a pessoa mais insegura.


O Sabor Picante
O sabor picante gera energia para Água. Então, convém ter uma boa dose de picantes por perto.

Indicações de alimentos:

  • Raízes como bardana, nabo, cenoura;
  • Frutas secas como damasco e abacaxi;
  • Nozes, amêndoas, avelãs, sementes de girassol, abóbora e gergelim, castanhas cruas, amendoim cru;
  • Feijões de todos os tipos, temperar com sementes levemente torradas e moídas, como cominho, coentro, mostarda, bem como ervas aromáticas, cebola, alho e gengibre.
  • Evitar produtos de origem animal, dando preferência aos peixes pequenos de água salgada (sardinha, manjuba, trilha) e aos peixes de água doce.
  • Chás: de cabelos de milho.

Considerando que o Rim é um órgão que fica em constante deficiência ora de yin ora de yang e, em alguns casos, dos dois, é aconselhável sempre manter o amargo e o picante na dieta. Já o sal por dispersar a energia do Rim deve ser evitado para não comprometer ainda mais o Qi do Rim.

Fonte: /incisaimam.com.br/como-equilibrar-energia-do-rim-atraves-dos-alimentos/

 

 

DIETOTERAPIA CHINESA
MELHORES ALIMENTOS PARA SEU PULMÃO

 
 


Por conta das sequelas que a covid-19 tem causado em muitas pessoas, quais seriam os melhores alimentos para fortalecer esse órgão bastante sensível?

Você pode incluir em sua dieta estes alimentos como meio de prevenção.

E se você estiver em algum tratamento médico, é uma boa maneira de auxiliar sua saúde e promover uma recuperação mais rápida.

 

Nêspera - é uma fruta de origem asiática. A nêspera age no meridiano dos pulmões, coração, estômago e baço. Seus antioxidantes diminuem problemas respiratórios, como asma e bronquite, diminuindo inflamações. Ela é fonte de vitaminas do complexo B, carotenoides e vitamina C.
    Semente de Damasco - o damasco é uma fruta que tem origem no Oriente Médio. A semente do damasco é um ótimo cicatrizante. Auxilia na recuperação do pulmão relacionado a pneumonia, asma e bronquite. Também é um ótimo regulador intestinal, caso você sofra com prisão de ventre.
    Flor de Lírio - na China usa-se bastante a flor de lírio na culinária, normalmente em sopas ou em forma de chá, com as folhas secas. A flor do Lírio ajuda na saúde do pulmão, diminui tosses e melhora a respiração. Também tem efeito calmante e ajuda na saúde do coração. Você encontra Flor de Lírio desidratada em lojas de produtos orientais.
    Pêra - é uma fruta na Medicina Chinesa usada para tratar tosse e limpar catarro. A única recomendação é que se você estiver muito fraco, consuma-a cozida. Alimentos muito gelados não são recomendados quando o pulmão está fraco. Comer ela cozida também pode evitar a boca seca. A pêra protege sua garganta e é um remédio natural em crises de bronquite. Auxilia também a curar pneumonia e hepatite.

Fonte:https://www.peterliu.com.br/site/blog/28/2021/04/6-melhores-alimentos-para-seu-pulmao---dietoterapia-chinesa-para-pulmao/

 

 

Dietoterapia para tonificar o Baço-Pâncreas

 
 


Devemos considerar que esse órgão é tonificado com alimentos adocicados e mornos (tanto no preparo e ingestão quanto na natureza). O gengibre é seu tônico natural, porém existem vários outros e nada melhor do que podermos usar de diversas ferramentas para que o paladar não fique cansativo. Por hora fica a dica de tomar uma xícara pequena de chá de gengibre antes das refeições para energizar o baço e potencializar sua fisiologia. Alguns alimentos e suas “temperaturas”

  • Abobora (não é moranga): morna;
  • Açúcar mascavo: morna;
  • Alho: morna;
  • Amendoim: neutro;
  • Berinjela: fresca;
  • Canela em pau: quente;
  • Castanhas: morna;
  • Cenoura: neutra;
  • Cravo: morno;
  • Figo: neutro;
  • Carnes em geral, a mais indicada é a de boi que tem temperatura neutra, galinha é morna;
  • Gengibre fresco: morno; gengibre seco: quente;
  • Inhame: neutro;
  • Manjericão: morno;
  • Mel: neutro;
  • Noz moscada: morno;
  • Pepino: fresco;
  • Anis estrelado: morno;
  • Trigo: fresco;
  • Uva e vagem neutros.

Aqui citei alguns alimentos e dei ênfase na temperatura ou energia. Podemos dividir os alimentos em frios, frescos, neutros, mornos e quentes. Cada uma dessas propriedades sugere o que eles gerarão no organismo após a ingesta, independente do preparo. O motivo dessa especificação é para que esteja claro que a maioria dos alimentos e ervas citados são adocicados e mornos, o que indica ser um tratamento favorável e eficaz para tonificar o Baço. Porém em pessoas que tem calor interno isso passa a ser um problema, para tal é só escolhermos entre pepino, uva, vagem, trigo, mel, inhame, carne de boi, figo, cenoura e berinjela.
Para quem já está habituado a dietética chinesa sabe que nem todos os alimentos lembrados aqui são tônicos restritos do Baço. Muito tonificam outros órgãos e alguns chegam a aprimorar o funcionamento energético do Baço através de outros órgãos. Por hora ficam aqui essas dicas e usem desse leque de opções para montarem suas refeições tônicas do Baço.

Fonte: https://alinecoelhoterapias.com.br/

 

 

Recomendações da Dietética Chinesa

 
 

A Medicina Tradicional Chinesa (Medicina Chinesa) entende o indivíduo como um todo e a saúde como um dinâmico e ténue equilíbrio entre os aspetos físicos, mentais, emocionais e espirituais da sua vida, bem como do seu relacionamento com o meio em que vive. Através de diferentes terapêuticas, das quais faz parte a dietética, regulariza o fluxo energético, equilibra mente e corpo, permitindo ao organismo a preservação, essencial para retardar o envelhecimento, prevenir e tratar doenças.

 Efetivamente, os alimentos constituem um dos fatores mais importantes na prevenção de doenças e na manutenção do equilíbrio.

A Medicina Chinesa relaciona os alimentos e suas características com os seus efeitos sobre o sistema energético humano, permitindo assim a sua utilização na manipulação das condições do organismo em busca do equilíbrio.

 
 


Segundo esta filosofia, a energia tem duas qualidades: Yin e Yang. Acredita-se que os alimentos yin são mais nutritivos e calmantes, e os yang mais estimulantes.

Recomendações Básicas da Dietética Chinesa para uma Alimentação Saudável e Holística:

  • Comer com prazer, num ambiente agradável, sem distrações externas;
  • Mastigar 10 a 15 vezes antes de engolir. Comida bem mastigada, sacia mais rapidamente e previne a obesidade.
  • Ingerir poucos líquidos (yin) durante as refeições. O líquido em excesso afoga o fogo digestivo do estômago. Os líquidos deverão ser ingeridos, sobretudo, entre as refeições.
  • Privilegiar alimentos frescos e evitar alimentos processados, congelados, vísceras, aditivos alimentares, açúcar refinado e adoçantes.

Proporção dos Alimentos:

  • 50-80% – Grãos (milho, cevada, painço, aveia, arroz, espelta, trigo)
  • 30-40% – Legumes (cenouras, batatas, erva-doce, feijão, repolho, leguminosas como feijão e lentilhas)
  • 5% – Carne ou, ainda melhor, peixe
  • 5% – Alimentos crus, saladas, fruta

Fonte: https://www.fiveclinic.pt/diamundialalimentacao/

 

 

As Frutas na Dietética Chinesa

 
 
As frutas têm um sabor doce, azedo e ocasionalmente amargo. Sua natureza térmica é, principalmente, fresco ou frio; para alguns tipos de frutas, é neutra e quente.

As frutas devem ser consumidas principalmente durante as estações mornas e quentes, uma vez que esfriam as condições de calor, reabastecem os fluidos corporais e umedecem a secura.

Na Medicina Tradicional Chinesa, a fruta é um complemento nutricional para os grãos e apoia a formação e preservação de fluidos corporais. Durante a estação fria, frutas altamente frias, como bananas, laranjas e limões, devem ser evitadas para evitar o desenvolvimento de frio no corpo.
  • Para tratar o excesso: maçã, frutas cítricas, abacaxi, tangerina.
  • Para tratar a deficiência: cerejas, uvas vermelhas.
  • Para tratar o calor: frutas cítricas, kiwi, melancia, abacaxi, maçã.
  • Para tratar a secura: pera, banana, kiwi.

FONTE:
Kastner, J. Chinese Nutrition Therapy - Dietetics in Traditional Chinese Medicine. Thieme 2004

 

 

O SIGNIFICADO DOS SABORES DOS ALIMENTOS

 
 

Os sabores de cada alimento, bem como a sua forma, têm a capacidade de estimular, dispersar ou harmonizar a energia dos órgãos. Cada sabor relaciona-se prioritariamente com um determinado órgão:

  • Sabor ácido (fígado) – Tem a capacidade de moderar e é adstringente;
  • Sabor amargo (coração) – Drena e seca, logo é purgativo;
  • Sabor doce (baço-pâncreas) – Nutre, acalma, tonifica e harmoniza;
  • Sabor picante (pulmão) – Tem a função de dispersão de calor e promove melhora da circulação;
  • Sabor salgado (rim) – Tem a função de umedecer e fazer descer, é diurético e laxativo.

A ingestão de um sabor na medida correta é benéfica para o órgão em que ele atua, já a ingestão em demasia pode causar danos.
Este processo de alimentação ou lesão pode, no entanto, sofrer alterações de acordo com as relações entre os órgãos, o que significa que apenas um especialista de Medicina Tradicional Chinesa, com conhecimentos de dietética energética e de teoria básica da Medicina Chinesa, pode prescrever os alimentos adequando-os com rigor a cada desequilíbrio energético.
DESCRIÇÃO DE CADA SABOR

  • ÁCIDO

Estimula a digestão, produz fluidos, dispersa a energia do fígado.
Bom para: Fígado, olhos, tendões.
 
Em pequena quantidade ajuda o movimento de contração da musculatura no tubo digestivo, mobilizando as toxinas para o intestino, adstringente, contrai, impede descargas.
Alimentos: Limão, abacaxi, salsa, tamarindo, alho, tomate, maçã, laranja, maracujá, carambola, coalhada, truta, espinafre.
Alimentos excessivamente ácidos danificam o baço, atingem os nervos, causam cãibra e dor, fraqueza muscular, úlceras e problemas hepáticos, sensação de calor, queimação e estagnação no aparelho digestivo.
Sabor tóxico ácido: Vinagres, molhos e conservas. Equilibrado pelo doce.

  • AMARGO 

Limpa e esvazia, reduz o calor do corpo, drena fluidos corporais, ativa o intestino, diurético.
Bom para: Coração, intestino delgado, língua e vasos.
Alimentos: Chá verde, alface, centeio, acelga, chá verde, café, jiló, couve, chicória, nabo, manjericão, rúcula, carqueja.
Em excesso dissipa calor e os líquidos orgânicos, atinge os ossos, agride o fígado, prejudica o coração e os pulmões, o intestino grosso, os rins e a bexiga. Estimula a aflição, a ansiedade. Contraindicados para pessoas com doenças ósseas.
Sabor amargo tóxico: Café, Cacau, Tabaco fumado, coisas queimadas e defumadas.
Psicologicamente reforça a conexão com a alegria de viver, com o riso, boa vontade e bons pensamentos e sentimentos.
Acalma o fogo dos sentimentos: paixões, ciúme e frustração. Está indicado nos casos de angústias e insônias

  • DOCE 

Expande, relaxa e neutraliza os efeitos tóxicos de outros alimentos, em especial carnes.
Suaviza e tonifica baço-pâncreas e estômago, harmoniza a energia do fígado. Aumenta as secreções.
Alimentos: Abóbora, abobrinha, amêndoa, amendoim, uva passa, arroz, banana, beterraba, leite, coco, figo, cereais, mel, noz, batata doce, castanha de caju, ervilhas, aipim, batatas, caqui, cenoura, chuchu, fruta do conde, melancia, inhame, feijão, melão, mamão.
Sabor tóxico doce: Açúcar e nos alimentos açucarados.
 

Psicologicamente dá base, sustento, estabilidade. Anima o centro energético das pessoas, onde vibra o poder individual e coletivo, em equilíbrio, aumenta a simpatia e fortalece a racionalidade.

  • PICANTE 

Estimula e aquece. Induz transpiração, promove circulação, dissipa calor.
Alimentos: Pimentas, noz moscada, gengibre, alho, salsa, coentro, manjericão, orégano, hortelã, alecrim, cravo e canela.
Sabor tóxico picante: Álcool, rapé, pimenta, pimentões.
Usado para letargia, depressão e obesidade. Acelera, dispersa induz transpiração e promove circulação, removendo estases. Ativa e descongestiona. Dissolve mucos, catarros e pigarros, dá movimento aos líquidos. Como tempero dá movimento ao bolo alimentar, facilitando seu trajeto e a não fermentação, promove a digestão.

  • SALGADO 

Associado ao Rim, Baço, orelhas, ossos e dentes. Ativa e estimula sem excesso, ajuda a reter os fluidos e limpa os vasos do corpo atraindo a água e eliminando as toxinas.
Expectorante, densifica, concentra, pode suavizar a congestão.
Em excesso, estimula o medo e sobrecarrega o Rim, Coração, circulação, intestino delgado e sistema nervoso.
Alimentos: Camarão, caranguejo, sementes de abóbora e girassol, alga, aveia, sal, siri. Sabor salgado tóxico: sal puro e em tudo feito com muito sal ou conservado nele.

Fonte: https://overstress.com.br/blog/o-sabor-dos-alimentos-na-mtc/

 

 

UTILIZE NOSSOS CANAIS DIGITAIS
Tel: (21) 97445-8205